banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Brasileiro inova ao utilizar três técnicas diferentes na hora da tatuagem

Com artes originais e únicas, ele conta diversas histórias em forma de tatuagem na pele de seus clientes.



Nascido em São Paulo, o designer gráfico e hoje tatuador Léo Dionizio, inovou ao misturar 3 técnicas na hora de criar a arte (tatuagem) de seus clientes.


Léo Dionizio (leods21) começou a criar artes que simulam colagens. E contam histórias interessantes, que seus clientes o enviam.


Seu processo criativo não tem muito segredo. Ele analisa cada parágrafo da ideia daqueles que o procuram, enxerga o valor emocional, e começa a esboçar a arte. Quando o cliente chega, parte da obra já está criada. Após a aprovação, e dado o sinal verde, parte para a próxima fase, tatuar.

As técnicas usadas em suas tatuagens são;

* Aquarela - A preferida da grande maioria; * Pontilhismo * Colagens - que simulam papéis soltos, em cima da própria tatuagem.


Todos os materiais usados por Léo Dionizio são descartáveis, e as tintas são aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).


Uma curiosidade em relação ao agendamento: Léo Dionizio prefere usar o WhatsApp, abandonando o e-mail. “Penso que as pessoas acessam mais o WhatsApp do que e-mails. E me colocando no lugar do cliente, onde eu sou superansioso, quero um atendimento mais rápido, e o WhatsApp deixa esse contato mais dinâmico”


Outro detalhe bacana em relação ao seu trabalho é que ele nunca repete uma tatuagem. “As pessoas são únicas, suas histórias são únicas, nada mais justo que uma arte única em sua pele”, afirma Léo.


Léo Dionízio tem seu estúdio localizado na Zona Norte de São Paulo, mas só passa o endereço ao cliente após confirmação de agendamento.

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest