banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Mercado brasileiro de entregas conta com novo produto que otimiza o serviço prestado

O mercado de entregas no Brasil tem sido bem movimentado nesses últimos anos, empresas novas no ramo têm surgido para ofertar serviços das mais diversas naturezas

O FASTMILE, lançamento da Fast Via - empresa de entregas expressas - pode ser utilizado para entregas, distribuição, por empresas de manutenção que exigem ferramentaria, companhias que fazem instalação de equipamentos ou até mesmo por promotores do varejo. O custo operacional é inferior a de um carro comum e o ganho em tempo é insuperável.


O mercado de entregas no Brasil tem sido bem movimentado nesses últimos anos, empresas novas no ramo têm surgido para ofertar serviços das mais diversas naturezas. Cada uma das startup de pedidos e/ ou entregas atuais, apesar de prestarem serviços semelhantes, procuram fazer trabalhos cada vez mais customizados e com diferenciais exclusivos: iFood, Uber Eats, Rappi, Glovo e Loggi.


Acontece que uma empresa, já presente no setor há mais de 15 anos, resolveu inovar e colocou em prática um projeto que realmente muda o cenário desse segmento. A Fast via, empresa do mercado de entregas expressas de pequenas encomendas, apostou em um compartimento que otimiza as entregas com motocicletas.


A Fast Via investiu em um novo equipamento: único e exclusivo. Segundo um dos empresários da empresa, Genesio Filho, o projeto é a concretização do que ele acredita ser o futuro da distribuição urbana: “O novo equipamento e de alta qualidade tem capacidade de um veículo pequeno, sem perder a agilidade da motocicleta em centros urbanos. O FASTMILE (nome que eu inventei para o kit citycom (moto - fabricante Dafra) + compartilhamento (carreta - fabricante bike in line) é uma solução para entregas de médio a alto valor agregado, que precisam de segurança, rapidez e rastreabilidade de ponta a ponta.


A empresa Fast Via, que se localiza na cidade de São Paulo e tem projetos de expansão para outras regiões, conta com mais de 130 mensageiros, todos eles em regime CLT. “Em muitos casos as startups de entregas conseguem atender; no entanto, nos casos onde a EXPERIÊNCIA do cliente e a SEGURANÇA na entrega são prioridades, a FASTVIA apresenta um diferencial competitivo inigualável. Temos a rastreabilidade total do mensageiro, que passam constantemente por treinamentos e aperfeiçoamentos em atendimento. Tratamos eventuais ocorrências com soluções rápidas e esclarecimentos imediatos. Nossa empresa tem o controle de 100% de sua operação e isso garante ao cliente final muito mais que uma simples entrega”, reforça o empresário.


O novo equipamento, com capacidade de 320 litros e em média 100 kg, mescla, tecnologia, logística, comunicação e marketing. Trata-se de um equipamento apenas da Fast Via, com patente e de uso exclusivo. O FASTMILE pode ser utilizado para entregas, distribuição, por empresas de manutenção que exigem ferramentaria, companhias que fazem instalação de equipamentos ou até mesmo por promotores do varejo. O projeto pode ainda ser usado em operação dedicada – ou seja – quando um cliente contrata a empresa para que ela deixe o equipamento e a mão de obra alocados . O custo operacional é inferior a de um carro comum e o ganho em tempo é insuperável. “Quando uma empresa deseja utilizar esse serviço e fazer esse tipo de entrega diferenciada, a Fast Via fecha parcerias, gerenciando toda a mão de obra utilizada, inclusive quando o regime CLT dos mensageiros for uma barreira. Temos a capacidade de uma grande empresa, com o diferencial de customizar serviços de acordo com a necessidade de cada cliente ”, destaca o gestor Genesio Filho.


O novo equipamento já foi homologado e testado por mais de 6 meses pelo fabricante. Além disso, o FASTMILE está regularizado no trânsito e é considerado um veículo de carga – o que, mesmo com a lei da cidade limpa, em São Paulo, permite a divulgação de publicidades. “Enquanto no baú de um moto conseguimos colocar de 90 a 130 litros, com o FASTMILE temos um espaço que comporta até 320 litros. O custo não é o mesmo de uma moto, mas se compararmos com um carro, de mesma capacidade, o custo é de apenas 60%. Para mais, o tempo de entrega com o nosso equipamento é o mesmo de uma entrega feita por uma moto com compartilhamento comum”, pontua Genesio.


O projeto ainda contribui com a mobilidade urbana e com a diminuição na emissão de CO2 no meio ambiente. O serviço infelizmente não está disponível para pessoa física, contudo há estudos para a viabilização desse projeto. No momento, a empresa busca novas parcerias para colocar cada vez mais modelos FASTMILE na rua.

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest