Aeródromo no Paraná será inaugurado no dia 15

Espaço para pousos e decolagens será localizado em Palmeira



Os proprietários de aviões executivos, piloto desportivos, pilotos proprietários e empresas de táxi aéreo vão ganhar um novo espaço para pousos, decolagens e guarda de suas aeronaves no novo aeródromo que será inaugurado no próximo dia 15/06, no município de Palmeira (PR), na região dos Campos Gerais, a 55 km de Curitiba e a 70km de Ponta Grossa. O Aeroparque Aldeia da Serra é um empreendimento que vem sendo planejado desde 2010 e cujas obras começaram em 2015, já tendo capacidade de operação desde 2017.


O Aeroparque Aldeia da Serra é fruto da parceria entre os empresários Wagner Aichner e Aliceu Cezário, dois entusiastas da aviação desde sempre, que se conheceram em 2014 e descobriram que tinham interesses comuns e o sonho de construir um aeródromo como alternativa para os aeroportos administrados pela Infraero em Curitiba, como Afonso Pena e Bacacheri, em vias de serem privatizados. A pista tem 1500m de comprimento e 23m de largura, suportando aeronaves de até 22 toneladas e funcionará 24 horas por dia para pousos e decolagens. Não foi revelado o valor total do investimento, mas apenas o serviço de terraplanagem teve um custo de cerca de R$ 10 milhões, movimentando um milhão de metros cúbicos de terra.


Para transformar o sonho em realidade, os dois empresários prospectaram terrenos, fizeram pesquisa de mercado para avaliar a viabilidade de se criar um empreendimento deste porte e finalmente adquiriram uma área de 700 mil metros quadrados no município de Palmeira (PR), na Colônia Witmarsum, próximo da BR 376, que liga Curitiba a Ponta Grossa, uma das principais rodovias do estado do Paraná, por onde passa boa parte da produção industrial e agrícola do estado. O espaço foi chamado de Aeródromo Jorge Luiz Stocco. Stocco foi um mecânico restaurador de aeronaves, bastante conhecido no meio aeronáutico, que faleceu em 2013, num acidente aéreo. A designação aeródromo é dada a uma área que possui a infraestrutura e instalações adequadas para aterrissagem e decolagem de aeronaves. Geralmente chama-se de aeródromo por ser de caráter privado. Os aeroportos são espaços públicos.


Para a manutenção do Aeródromo Jorge Luiz Stocco, o planejamento prevê a comercialização de espaços para a construção de hangares. Já foram comercializados 37 espaços e 15 hangares estão em pleno funcionamento. Cada espaço tem 600 metros quadrados. Na primeira fase do projeto espera-se comercializar 62 áreas e no final da segunda fase serão 124 hangares.


“Queremos ser um espaço alternativo, mais ágil e econômico para o mercado da aviação, o empresário hoje busca num avião otimizar tempo x dinheiro, é para isto que estamos aqui”, comenta Wagner Aichner, um dos sócios do empreendimento.


SERVIÇO:

Dados do Aeródromo Jorge Luiz Stocco

Área total: 700 mil metros quadrados

Dimensões da pista: 1.500 m de comprimento e 23 metros e largura

Tem capacidade para receber aeronaves de até 22 toneladas.

Infraestrutura: capacidade para 124 hangares com 600 metros quadrados cada. Atualmente 37 espaços foram comercializados e 15 estão em pleno funcionamento. Tem oficina de manutenção e posto de gasolina e querosene.

Futuramente haverá transporte de helicóptero do aeródromo para outros pontos em Curitiba e Ponta Grossa.

26 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest