Manifestantes pró-Bolsonaro arrancam faixa em defesa da educação

Grupo ainda agrediu jornalistas que trabalhavam na Santos Andrade.

Manifestantes pró-Bolsonaro arrancaram da frente do Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR) uma faixa com os dizeres "EM DEFESA DA EDUCAÇÃO #OrgulhoDeSerUFPR #UniversidadePública #EuDefendo".


O local também foi palco de atos em favor da educação pública e contra o contingenciamento de gastos do Ministério da Educação, que bloqueou 30% das verbas discricionários (usadas em despesas não obrigatórias) das universidades e institutos federais. Foi num desses protestos que a faixa foi pendurada no local.


Desde a chegada dos primeiros manifestantes pró-Bolsonaro, contudo, causou incômodo entre os bolsonaristas a presença daquela faixa. A certa altura, então, os presentes resolveram arrancar o objeto do local, alegando que "hoje o dia é nosso". Do caminhão de som, os organizadores do protesto prometeram devolver a faixa. Mas quando duas garotas foram tentar "resgatar" o material, iniciou-se uma série de agressões verbais e físicas, segundo o relato da fotojornalista Giorgia Prates, do jornal Plural.


Após fazer vários fotos do ato, Giorgia se afastou da multidão para mandar algumas imagens aos jornalistas que trabalhavam na redação. Ao notar que acontecia uma briga nas escadarias do Prédio Histórico, contudo, seguiu seu instinto jornalístico e voltou para o meio dos manifestantes em busca de um registro. O que não esperava era que de um caminhão de som os líderes do ato ainda tratassem de alimentar a confusão e colocar uma profissional da mídia em risco.


"No que me aproximo, o rapaz do som começa a falar: 'Esse de moicano também é', ainda me tratou como se fosse homem. Um rapaz começou a colocar a mão na frente da câmera, eu disse que estava trabalhando e ele começou a gritar, me chamar de vagabunda, tentou dar um tapa na minha cara mas acertou meu pescoço", relatou ela ao Bem Paraná.


Pouco antes, outro fotojornalista, Franklin de Freitas, do Bem Paraná, havia sido agredido verbalmente pelos manifestantes justamente por filmar os manifestantes retirando a faixa com os dizeres "em defesa da educação.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest