Projeto para fim dos cobradores avança na Câmara

Proposta foi aprovada pela Comissão de Economia



Nesta terça-feira (14), a Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização deu parecer favorável ao projeto da Prefeitura de Curitiba que faz da bilhetagem eletrônica a forma de pagamento do transporte coletivo da cidade. Prevaleceu o parecer do relator, Paulo Rink (PR), que também preside o colegiado, pela tramitação da proposta. Maria Leticia Fagundes (PV) havia sugerido a devolução ao Executivo, para anexação de documentos, mas perdeu a votação.

Votaram com Rink os vereadores Ezequias Barros (PRP), Jairo Marcelino (PSD), Mauro Bobato (PSD), Serginho do Posto (PSDB) e Tito Zeglin (PDT). Apenas Professora Josete (PT) apoiou o voto em separado de Maria Letícia. No parecer, a vereadora citava a ausência do impacto financeiro do fim do trabalho exercido pelos cobradores de ônibus na tarifa do transporte, citava que a proposta de oferecer curso de capacitação a esses profissionais na fase de transição era insuficiente para assegurar emprego a eles e que isto está apoiado em uma convenção coletiva expirada.

Os mesmos argumentos foram usados por Rogério Campos (PSC), representante da categoria na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), ao se dirigir aos membros da comissão. Dr. Wolmir Aguiar estava ausente da reunião no momento desta votação. A proposta do Executivo segue para a Comissão de Serviço Público, que é a última antes da proposição ir a plenário.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest