Greve do Uber deve afetar serviços em Curitiba

Protestos são pelas tarifas cobradas e a alta dos combustíveis



Os motoristas do Uber em Curitiba devem aderir a paralisação mundial na semana em que a empresa vai se abrir para o mercado de ações nas bolsas de valores. A greve chamada de “Uber Off” para âmbito local gera protestos contra os baixos valores repassados aos motoristas do aplicativo e a alta dos combustíveis, o que tem aumentado a jornada de trabalho para tentar faturar mais. Em algumas situações, os motoristas estão trabalhando até 12 horas para compensar os gastos, principalmente com os combustíveis.

Além da adesão a greve, que deve ser de 24 horas em Curitiba, os trabalhadores do aplicativo farão uma carreata do Capanema até Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais.

A paralisação ainda divide opiniões entre os motoristas, porém, conforme eles informaram, o funcionamento do aplicativo vai sofrer alterações no dia de hoje.

20 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest