banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Paraná fará última vacinação contra aftosa

Estado será reconhecido como área livre da doença



A última barreira para o Paraná ser reconhecido como área livre de febre aftosa sem vacinação caiu. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aprovou a antecipação da retirada da vacina contra febre aftosa. Ou seja, a campanha que começa no próximo dia 1º de maio será a última no Estado. A confirmação aconteceu em reunião realizada nos dias 24 e 25 de abril, em Curitiba, com representantes do órgão federal e diversas entidades do setor agropecuário do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, que integram o Bloco V do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA).

“Essa era praticamente a última etapa para o Paraná dar continuidade ao processo para obter o status de zona livre de febre aftosa. Nossos pecuaristas precisam realizar essa vacinação [de maio] corretamente para podermos, de forma definitiva, caminhar com as etapas que, futuramente, irão permitir ao Estado acessar mercados que pagam mais pela qualidade”, destaca o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette. “Foram décadas de trabalho até chegarmos ao estágio atual, que comprova que estávamos certos em colocar esforços nesta luta, que trará inúmeros benefícios aos produtores paranaenses de todas as proteínas”, complementou.

Inicialmente, de acordo com o calendário do PNEFA, a última etapa de imunização do rebanho bovino e bubalino do Bloco V, o qual o Paraná integra, seria apenas em maio de 2020. Porém, como o Estado comprovou que seu serviço de defesa agropecuária está estruturado e robusto e que as etapas do cronograma estão sendo cumpridas, o Mapa aprovou a antecipação da retirada da vacina. Desta forma, o Paraná poderá solicitar o status de livre de febre aftosa sem vacinação junto à Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) em setembro de 2020, com o reconhecimento realizado na Assembleia Geral de maio de 2021.

“Na reunião comandada pelo Mapa houve um consenso de que a vacinação de maio seja a última no Paraná. De uma forma unânime, os serviços de defesa dos cinco Estados do Bloco V apoiaram o pleito da retirada da vacinação, o que demandará maior rigor no sistema de vigilância sanitária. É o coroamento de um trabalho de muitos anos, que exigiu investimentos milionários com grande proatividade do Sistema FAEP/SENAR-PR e que aumenta nossa responsabilidade na condução da excelência de sanidade no Estado”, destaca o diretor-executivo do Fundepec, Ronei Volpi.

24 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest