Milhares protestam contra prisão de Lula em Curitiba

Ex-presidente completou um ano preso na Polícia Federal


Milhares protestam contra prisão de Lula em Curitiba

Manifestantes contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniram no início da manhã de ontem em Curitiba. Às vésperas, o protesto foi liberado com restrições pela Justiça Estadual do Paraná, que desde o dia 21 de fevereiro voltou a proibir “todo e qualquer ato ostensivo de manifestação (pró ou contra Lula)” nas ruas do bairro onde está a PF. Em caráter excepcional, o Tribunal de Justiça autorizou as manifestações nos arredores da PF. A Polícia Militar faz pontos de bloqueios.

Uma parte dos moradores, a prefeitura e entidades de apoio à Lava Jato pedem a remoção do grupo autointitulado Vigília Lula Livre, que se concentra em um terreno de esquina alugado na frente da PF – onde foram montadas tendas e barracas – e em quatro outros imóveis alugados. Diariamente, os participantes gritam “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite” ao ex-presidente.

No Sábado (6), a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, publicou mensagem nas redes sociais ao lado do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Responsáveis pelo perfil do ex-presidente Lula no Twitter também citaram as manifestações.

Últimas Notícias