Quadrilha fraudava documentos para crime organizado

Traficante Marcelo Piloto foi beneficiado pelo esquema



A Polícia Civil do Paraná prendeu cinco pessoas ontem em Rancho Alegre D’Oeste, Maringá e Sarandi. A ação investiga uma organização criminosa que fazia carteiras de identidade fraudulentas para foragidos da Justiça e para crimes de estelionato. Um dos criminosos beneficiados pelo esquema é Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, um dos maiores narcotraficantes do país e o segundo na hierarquia do Comando Vermelho, organização criminosa comandada por Fernandinho Beira-Mar.

Um dos alvos presos na operação é funcionário da Prefeitura de Rancho Alegre D’Oeste, de 48 anos, suspeito de executar a fraude. O homem prevalecia-se do fato de trabalhar no atendimento do posto para confecção de carteiras de identidade e inseria dados falsos no sistema para contribuir com criminosos. De acordo com as investigações, o posto de atendimento em que o homem trabalhava teria confeccionado cerca de 160 carteiras de identidade falsas.

Outro alvo da ação é um contador do município de Maringá, de 43 anos, que já conta com diversas passagens policiais por crimes de estelionato. Ele e outras três mulheres, de 25, 34 e 43 anos, foram presos. O grupo criava empresas fraudulentas para dar o golpe do seguro desemprego e salário maternidade. A fraude teria gerado um prejuízo superior a R$ 1 milhão para os cofres públicos.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

27 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale