banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Bolsonaro define valor do salário mínimo em R$ 998

Congresso havia aprovado R$ 1.006 para 2019



Uma das primeiras medidas que o presidente empossado Jair Bolsonaro deve tratar é o Orçamento da União e o novo valor base para o salário mínimo. Tradicionalmente, o reajuste é decretado nos últimos dias de dezembro, mas o ex-presidente Michel Temer deixou para o novo governante. Bolsonaro assinou na noite desta terça-feira (1Ë) decreto que reajusta o salário mínimo de R$ 954 para R$ 998. O decreto foi publicado em edição extra do ‘Diário Oficial’.

Após dois anos de variação abaixo da inflação, o trabalhador voltará a ter ganho real. O valor, no entanto, é inferior aos R$ 1.006 aprovados pelo Congresso, devido à queda na expectativa de inflação.

Por lei, o salário mínimo é corrigido levando em conta a inflação no ano anterior, calculada pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), e o PIB de dois anos antes. No cálculo do valor para 2019, a inflação apurada na edição do decreto deve ficar menor do que o índice levado em consideração quando o Orçamento foi aprovado pelo Congresso.

O texto do Legislativo considerou uma expectativa de que o INPC ficaria em 4,2% em 2018, mas a mediana da mais recente projeção de analistas ouvidos pelos Banco Central estima 3,5%. Para a assinatura do decreto por Bolsonaro, a inflação medida de janeiro a novembro, somada à estimativa de dezembro, ficaria próxima a 3,6%, de acordo com um membro da equipe econômica.

No ano passado, o reajuste ficou abaixo da inflação de 2017. Foi a menor correção aplicada ao salário mínimo desde 1995, primeiro ano após a criação do Real.

O governo utilizou percentual de 1,81% no cálculo, mas o INPC encerrou o ano em 2,07%. O PIB não foi levado em conta, porque em 2016 a economia se retraiu 3,5%.

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest