Suspeito de matar PM na CIC diz que atirou por medo

Homem estava com uma submetralhadora quando a polícia chegou



O suspeito de matar um policial militar na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) detido nesta terça-feira (11) confessou à Policia Civil que disparou porque estava com medo de ser preso, disse o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Luiz Alberto Cartaxo Moura.

Segundo o delegado, Antônio Francisco dos Prazeres Ferreira, de 33 anos, estava próximo à abordagem policial com uma submetralhadora de calibre 9 milímetros, que é uma arma de uso restrito das Forças Armadas quando a polícia chegou ao local.

De acordo com a polícia, Antônio disse em interrogatório que, com medo de ser preso, atirou para afastar os policiais militares, mas acabou atingindo um deles.

Ele foi atingido por duas balas. Um dos tiros foi contido pelo colete à prova de balas, mas o outro atingiu o peito do soldado.

O advogado de Antônio, José Valdeci de Paula, disse que o suspeito negou a autoria do crime na conversa que teve com a defesa. "Mas na pressão [dos policiais], tudo pode acontecer. Vou esperar ter acesso aos autos", disse.

27 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest