Servidores de Guaratuba são afastados por fazer imagens de veranistas

Procuradoria do Município abriu investigação



Servidores da Prefeitura de Guaratuba, no litoral do Paraná, direcionavam as câmeras de monitoramento da cidade e aproximavam as imagens para ver mulheres na praia, de acordo com o município. Conforme a prefeitura, outros funcionários do setor de monitoramento viram os vídeos quando procuravam imagens de um adolescente que desapareceu depois de entrar no mar.

Wellington Bruno Kluger Moreira, de 13 anos, desapareceu em Guaratuba, no dia 16 de novembro. Depois de dois dias, o adolescente foi encontrado morto no mar, em Matinhos, também no litoral.

Familiares disseram que o rapaz estava na praia, com a irmã e o cunhado, quando saiu para comprar um sorvete e não voltou. O último lugar em que o adolescente tinha sido visto foi nas escadarias do Morro do Cristo, um tradicional ponto de Guaratuba.

A prefeitura informou que tomou medidas administrativas e que foi instaurada uma sindicância para apurar a conduta dos funcionários. A administração municipal afirma ainda que estuda a possibilidade de afastamento preventivo dos responsáveis.

A Procuradoria Municipal de Guaratuba informou que vai pedir investigação sobre a atitude dos funcionários que fizeram os vídeos.

Os vídeos gravados pelos servidores mostram movimentos de câmera direcionados para as frequentadoras da praia.

Atualmente, conforme o município, 20 servidores são responsáveis pelo manuseio e acompanhamento das câmeras em Guaratuba.

As imagens foram feitas por pelo menos 10 câmeras que fazem o monitoramento da Praia Central e outros três pontos turísticos da cidade.

28 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest