banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Traficante Marcelo Piloto é expulso do Paraguai para o Brasil

Chefe do Comando Vermelho assassinou mulher na cela



O narcotraficante brasileiro Marcelo Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, que estava preso em Assunção, no Paraguai, foi expulso do País nesta segunda-feira, 19. Acusado de assassinar uma jovem mulher que o teria visitado, no sábado, 17, no grupamento especializado da Polícia Nacional, onde estava preso, Piloto foi mandado de volta para o Brasil. A aeronave chegou ao aeroporto que fica do lado paraguaio da Usina de Itaipu antes das 7h e em seguida Marcelo Piloto foi levado para a delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu em um helicóptero da Polícia Civil do Paraná. (Assista abaixo ao momento em que o traficante chega ao Brasil) O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, deu a notícia da expulsão do traficante em um post no Twitter. “Decidi expulsar Marcelo Pinheiro, vulgo “Pilot” do Paraguai. O nosso país não é uma terra de impunidade para ninguém”, escreveu o líder. No domingo, 18, o presidente anunciou ainda a troca do comando da Polícia Nacional após o narcotraficante ter matado a mulher dentro da prisão. A decisão foi anunciada depois de uma reunião do Conselho de Segurança convocada por Benítez. A Justiça do Rio condenou Piloto a uma pena de 26 anos de prisão No Paraguai, ele está preso por homicídio e falsificação de documentos. Chegou a ser aberto ainda um processo para sua extradição, atendendo a pedido da justiça brasileira. Marcelo é um dos chefes do Comando Vermelho, facção criminosa rival do PCC e que domina boa parte dos presídios brasileiros. O traficante sabe do risco que corre no Brasil e por isso tentou evitar a sua extradição.

30 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest