Profissionais dos postos de saúde ajudam a combater obesidade

Nutricionista e profissional de Educação Física dão orientações


Profissionais dos postos de saúde ajudam a combater obesidade

Com o apoio da nutricionista e do profissional de Educação Física da Unidade de Saúde Campina do Siqueira, Luciano Brandão Quadros, 35 anos, emagreceu 25 quilos em quatro meses e se livrou da medicação para diabetes. Ele descobriu o serviço de acompanhamento para controle do peso depois de uma crise de dor por causa de uma pedra no rim e nem imaginava que poderia contar com esse tipo de suporte no posto de saúde perto de casa. Foi o médico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que o encaminhou para o posto de saúde, onde, depois de realizar exames, Luciano descobriu que a pedra no rim não era o único problema: os quilinhos a mais eram um quadro de obesidade e estavam causando diabetes. Com as orientações da nutricionista Karyne Sant’Ana Gonzales Gomes para ajustar o que colocar no prato, o peso diminuiu e Luciano se livrou da diabetes. O profissional de Educação Física direcionou a prática de caminhada e musculação. “Faço academia e estou começando a correr. Tem valido muito a pena”, conta. A comerciante Márcia Aparecida da Silva, 41 anos, sentiu a mesma melhora na qualidade de vida com a queda no ponteiro da balança. Em um ano e cinco meses, emagreceu 22 quilos. A fórmula é a mesma receitada a Luciano Quadros: reeducação alimentar, atividade física e acompanhamento dos profissionais da unidade de saúde. “Tudo começou com um esporão no pé. Achei que precisava de um ortopedista. Me encaminharam para a nutricionista”, conta. Antes, a comerciante tinha dificuldade para levar as filhas menores até a escola a pé. Agora, caminha diariamente, faz aulas de zumba e periodicamente retorna à unidade para avaliações e para tirar dúvidas sobre a alimentação. “Ganhei qualidade de vida, estou muito mais saudável e feliz”, fala. “Um prato saudável precisa ter vegetais, proteínas e carboidratos”, ensina a nutricionista Karyne sobre o cuidado básico com a alimentação. Essa combinação ajuda a prevenir doenças, entre elas as cardiovasculares. “É preciso eliminar ao máximo os produtos industrializados e diminuir o consumo de sal”, completa.

Últimas Notícias