Morte de jovem pela PM provoca protesto em Curitiba

Moradores do Cajuru queimaram pneus e apedrejaram policiais

Familiares de um jovem de 20 anos, que morreu após ser baleado pela Polícia Militar (PM) na tarde desta segunda-feira (22), protestaram na tarde desta terça-feira (23), no bairro Cajuru, em Curitiba. Eles afirmam que o rapaz foi assassinado por engano.

O jovem foi baleado durante uma abordagem na casa de um primo dele, segundo a PM. Os policiais disseram que atiraram após o jovem revidar com uma arma. Já os familiares afirmam que o rapaz não tinha envolvimento com drogas e que não andava armado.

Durante o protesto, os manifestantes queimaram pneus para interditar um trecho da Rua dos Ferroviários e da Rua Trindade. Houve confronto com a PM, mas ninguém ficou ferido.

A Polícia Militar (PM) disse, em nota, que a ocorrência foi atendida pelos policiais militares do 20º Batalhão de Polícia Militar e que, como de praxe, em toda ocorrência em que há emprego de arma de fogo e pessoas feridas ou em óbito, haverá será feita uma análise por meio de um procedimento interno com o objetivo de verificar todas as circunstâncias do fato e a responsabilidade dos envolvidos.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest