Auditoria do TRE comprova lisura das urnas no Paraná

Auditoria não apontou qualquer indício de fraude nas urnas

Após a finalização dos trabalhos de auditoria das urnas indicadas em requerimento apresentado pela Comissão Provisória do Partido Social Liberal (PSL), a Comissão de Auditoria criada especialmente para a apuração das denúncias respondeu “não” à pergunta classificada como central pelo desembargador Gilberto Ferreira, vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) e corregedor regional eleitoral, durante a audiência pública sobre a auditoria das urnas realizada nesta quinta-feira (18): “Os problemas apontados pelos eleitores foram decorrentes de algum tipo de fraude visando modificar a intenção do voto?”. O processo de auditoria iniciou-se nesta sexta-feira (19), às 8h, pela verificação da integridade física das urnas. Foi constatado que elas não foram abertas desde a cerimônia de carga e lacração e conferiu-se em cada uma das urnas se as assinaturas nos lacres correspondiam à assinatura dos juízes eleitorais responsáveis pela zona eleitoral à qual pertence a seção de onde foram retiradas as urnas. Somente após a constatação de que as urnas não foram violadas, foi iniciada a sua desmontagem na frente dos peritos e das autoridades e eleitores presentes. Então, foram retiradas as mídias, o flash interno e o flash externo, para que um perito da Polícia Federal, usando equipamento próprio da PF, realizasse um procedimento denominado “clonagem” para garantir a integridade das mídias originais. Trata-se de um procedimento padrão em auditorias forenses, para preservar a integridade dos dados.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

16 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest