Presidência da Assembleia será alvo de disputa acirrada

Pelos menos quatro nomes já aparecem como candidatos

Presidência da Assembleia será alvo de disputa acirrada

A disputa pela presidência da Assembleia Legislativa a partir de 2019 deve começar antes mesmo do fim de 2018. Pelo menos quatro nomes já aparecem como possíveis candidatos: o atual presidente, Ademar Traiano (PSDB); o ex-líder do governo Richa Luiz Claudio Romanelli (PSB); Fernando Francischini (PSL) e Guto Silva (PSD).

Traiano quer sua segunda reeleição seguida na Assembleia, mas pesa contra a pequena votação que lhe garantiu a reeleição (pouco mais de 41 mil votos) e o esfacelamento de sua sigla, o PSDB. Romanelli entra credenciado pela sua grande capacidade de articulação, o que lhe valeu a posição de líder dos governos Richa e Requião.

Francischini tem como aval a votação recorde que levou junto outros oito deputados, no PSL, que será decisiva nas votações. Guto Silva é atualmente vice-presidente da Assembleia e homem de confiança do governador Ratinho Júnior, ele pode sair da disputa caso seja indicado para ser o chefe da Casa Civil.

Últimas Notícias