Fake News sobre fraude em urnas eletrônicas se espalham nas redes

Objetivo de grupos é de confundir os eleitores

Fake News sobre fraude em urnas eletrônicas se espalham nas redes

Às vésperas das eleições, circulam pelo WhatsApp e em outras redes sociais mensagens, vídeos e fotos com conteúdos falsos que lançam dúvidas sobre as urnas eletrônicas brasileiras. No entanto, nunca foi provada nenhuma fraude. O equipamento começou a ser implantado em 1996. Na preparação para cada eleição, as urnas passam por uma série de testes. A Justiça Eleitoral permite que representantes da sociedade possam analisar e verificar a autenticidade dos equipamentos. Especialistas dizem que alguns desses testes revelaram falhas de segurança no sistema. Apesar disso, jamais se provou algum tipo de fraude. Em um vídeo publicado no YouTube do canal "Brasil Paralelo", com 1,3 milhão de visualizações, um homem identificado como Hugo Cesar Hoeschl afirma que “estudos internacionais indicam que a probabilidade de fraude na última eleição presidencial foi de 73,14%”. O autor, que diz já ter trabalhado como delegado, promotor e procurador, afirma ainda que as urnas eletrônicas brasileiras não são auditáveis. Segundo o vídeo, neste ano, haverá uma operação tecnológica para investigar em tempo real a validade da eleição e os resultados da operação antifraude serão divulgados no dia 11 de outubro.

Últimas Notícias