Casos de sarampo e gripe alertam para a importância da vacinação

Especialistas afirmam que os baixos índices de imunização no Brasil são preocupantes

Casos de sarampo e gripe alertam para a importância da vacinação

A questão da baixa imunização dos brasileiros é um dos temas debatidos durante a XX Jornada Nacional de Imunizações que está sendo realizada no Rio de Janeiro, com o intuito de discutir estratégias que aumentem a adesão de vacinas no país. Com a explosão dos casos de sarampo confirmados pelo Ministério da Saúde, o alerta em relação a uma epidemia da doença está aceso. Mais de dois mil casos estão sendo investigados, e isso reforça a importância da imunização.

De acordo com dados do Ministério da Saúde a meta é imunizar 95% da população infantil, mas até agora cerca de 70,7% das crianças foram imunizadas deixando os especialistas apreensivos. A gripe é uma doença comum que se caracteriza pela infecção no sistema respiratório. O que diferencia a gripe das outras viroses respiratórias é o fato dela ter um grupo diferente de vírus, e o influenza é o mais conhecido. Esse tipo de vírus atinge o pulmão e costuma sofrer mutações a cada ano, podendo ficar mais ou menos agressivo para as pessoas.

"Por conta dessas modificações do vírus Influenza, a vacina precisa ser reformulada a cada ano, com base na maior prevalência da circulação viral do ano anterior. Com isso, para evitar a doença, é fundamental que as pessoas tomem uma nova dose da vacina anualmente", afirma uma das participantes do evento, a pediatra Renata Scatena, diretora da Casa Crescer, clínica que reúne várias especialidades para atendimento infantil.

Recentemente, um surto de gripe se espalhou pelo mundo. Nos Estados Unidos, a doença atingiu praticamente todos os estados no início do inverno passado, com um total de 47 mil casos confirmados. 20 crianças morreram, a maioria delas não estava imunizada. No Brasil, o estado de Goiás foi o mais atingido com 44 casos confirmados e três mortes.

Na rede pública é possível tomar a vacina Trivalente que cobre as duas cepas de influenza A (H1N1 H3N2) e uma cepa do Influenza B. Nas clínicas de vacinação, está disponível a vacina Tetravalente que cobre as duas cepas de influenza A (H1N1 H3N2) e duas cepas de influenza B.

"A vacina da gripe é extremamente segura, não tem nenhuma contraindicação. Ela pode ser administrada junto com outras vacinas do calendário de vacinação, no mesmo dia, e é um mito falar que a vacina da gripe deixa a pessoa com a doença. Ela é composta por vírus inativado, ou seja, partículas virais incapazes de causarem a doença", afirma a Dra. Renata.

A médica orienta que as grávidas devem procurar o obstetra que está cuidando da gestação para que ele dê o tratamento específico. Já as crianças, se estiverem doentes, devem evitar locais fechados, como creches e berçários, e ficar em casa, em repouso.

"A gripe deve ser tratada com antitérmico e hidratação, a criança deve higienizar as mãos com álcool em gel, e fazer a lavagem nasal com soro fisiológico pelo menos duas vezes por dia. É fundamental evitar os locais fechados por causa do risco de propagação do vírus", conclui a pediatra.

Últimas Notícias