banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Atividade física é capaz de evitar alguns casos de câncer, diz pesquisa da USP

Uma pesquisa da USP chegou à conclusão de que a atividade física é capaz de evitar 10 mil casos de câncer ao ano no Brasil.

A prática regular de exercícios físicos traz inúmeros benefícios para a saúde e até mesmo para a disposição de quem realiza. Mesmo com muito conteúdo sobre isso, com dados que comprovam a importância de se movimentar, algumas pessoas ainda têm resistência em começar. Mas a questão vai além do fortalecimento da musculatura ou a intenção de perder peso. Uma pesquisa da USP chegou à conclusão de que a atividade física é capaz de evitar 10 mil casos de câncer ao ano no Brasil. O câncer corresponde ao crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos. Ele pode ainda se espalhar para outras regiões do corpo e o tratamento é bastante agressivo para o paciente. A doença pode levar a óbito ou deixar sérias sequelas. A mudança de alguns hábitos é determinante para evitar esse problema, medida a ser adotada o quanto antes.

De acordo com o Jornal da USP, a pesquisa foi feita no Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), em parceria com a Universidade de Harvard, Universidade de Cambridge e Universidade de Queensland. Foram utilizados dados da prática de atividade física por parte dos brasileiros; dados sobre o risco de câncer associados à falta de atividade física e também dados sobre a incidência de câncer publicados pelo Inca e pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer.

O câncer de mama e o colorretal são os mais recorrentes e eles podem ser evitados, tornando a incidência muito menor, caso a população exerça atividade física. Essa prática regular além de auxiliar no controle do peso e no nível de gordura, atua diretamente nos hormônios e marcadores inflamatórios e, por isso, a falta dela favorece o desenvolvimento da doença. Os pesquisadores concluíram que até 8.600 casos de câncer em mulheres e 1.700 casos de câncer em homens poderiam ter sido evitados com o aumento dos exercícios semanais.

No Brasil, muitas pessoas não praticam a atividade física mínima recomendada e as mulheres se exercitam ainda menos que os homens, segundo o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pensar que o treino pode ser muito pesado e que o corpo não vai aguentar são algumas das preocupações. Mas, uma simples caminhada já é considerada uma atividade física e, com exceção de casos específicos, é recomendada para qualquer pessoa. Isso significa que a iniciação a uma vida mais ativa não requer um esforço tão grande e pode gerar uma série de benefícios, inclusive na prevenção de graves doenças.

A Slade Fitness , empresa de artigos esportivos , orienta que o praticante escolha algo que lhe dê prazer. Assim, não será uma obrigação, muito pelo contrário, a prática poderá ser um passatempo e a pessoa se sentir motivada a realizá-la. "Hoje, existe uma ampla gama de programas de exercícios disponíveis nas academias. Musculação, ginástica funcional, crossfit, natação ou até mesmo as lutas. Várias são as possibilidades e encontrar aquela com a qual a pessoa se identifica pode ser a chave para que a prática não seja interrompida", afirma.

1 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest