Amazon é a segunda empresa privada a valer US$ 1 trilhão

Fundador da empresa, Jeff Bezos é o homem mais rico do mundo

A Amazon se tornou nesta terça-feira (3) a segunda empresa baseada nos Estados Unidos, e a segunda empresa privada, a alcançar US$ 1 trilhão em valor de mercado - o valor somado de todas as suas ações. Com isso, a gigante do comércio e da tecnologia se junta à Apple no grupo até então solitário das empresa trilhardárias. A Apple bateu a marca há pouco mais de um mês, no último dia 2 de agosto. A marca é uma conquista para seu fundador Jeff Bezos - ele próprio com uma fortuna estimada em US$ 151 bilhões pela Bloomberg, e a pessoa mais rica da história moderna. A marca de US$ 150 bilhões foi atingida em julho e supera, em valores corrigidos pela inflação, o recorde de US$ 100 bilhões marcado em 1999 por Bill Gates, fundador da Microsoft. Suas ações atingiram o nível de US$ 2.050,2677, totalizando um valor de mercado de 1 trilhão de dólares. A ação da empresa teve um leve recuo após bater esta marca e no começo da tarde tinha alta de 1,3%, a US$ 2.038,71. A Amazon cruzou o limite de US$ 2.000 por ação pela primeira vez em 30 de agosto, depois de dobrar seu preço em apenas 10 meses. As ações da Amazon chegaram a US$ 1.000 em 27 de outubro de 2017. Os papéis atingiram US$ 100 pela primeira vez em 23 de outubro de 2009.

29 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest