Veto ao reajuste do funcionalismo entra em pauta na Assembleia

Bancadas ligadas a Cida e Ratinho se opõem em votação

Veto ao reajuste do funcionalismo entra em pauta na Assembleia

Os vetos ao reajuste do funcionalismo estadual devem entrar em pauta hoje na Assembleia Legislativa. Os deputados votarão os cinco vetos da governadora Cida Borghetti (PP) ao reajuste salarial de 2,76% para os servidores públicos do próprio Legislativo, Judiciário, Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria Pública. Ao mesmo tempo, os servidores do Executivo – que estão com os salários congelados há dois anos – devem aproveitar para cobrar a reposição da inflação dos últimos doze meses, no mesmo índice.

Em julho, Cida encaminhou à Assembleia proposta de reajuste de 1% para os funcionários do Executivo, alegando que o governo não teria como conceder a reposição integral da inflação, por estar no limite dos gastos com pessoal e sob pena de romper o acordo de renegociação da dívida do Estado com a União. Na mesma época, Tribunal de Justiça, TCE, MP, Defensoria e a direção do Legislativo apresentaram projetos para reajustar os salários de seus próprios funcionários em 2,76%, alegando terem autonomia orçamentária e financeira em relação ao governo.

Como os parlamentares – incluindo o bloco PSD/PSC do deputado estadual e candidato ao governo Ratinho Júnior (PSD), apresentou emenda para elevar o índice de aumento para 2,76% também para os servidores do Executivo – a governadora pediu a retirada de pauta da proposta. Nos últimos dias antes do recesso, os deputados aprovaram, porém, a reposição para os funcionários dos demais poderes, levando Cida a vetá-los.

Últimas Notícias