Justiça aceita denuncia contra cartel do transporte em Curitiba

Empresários são acusados de manipular licitação de 2009

A Justiça do Paraná aceitou a denúncia contra 14 pessoas, após denúncias do Ministério Público relacionadas a fraudes no transporte público de Curitiba. Os investigados são acusados de organização criminosa, fraude a licitação e falsidade ideológica. Segundo o MP paranaense, a maior parte dos denunciados é ligada a um grupo empresarial que se dividiu para ocupar majoritariamente os três consórcios que disputaram na Concorrência Pública realizada em 2009. Além de terem vencido a concorrência na Capital, o grupo possuiria ainda concessões de transporte coletivo em vários outros municípios do estado. Além desses suspeitos, também foram requeridos as ações um advogado que fazia parte do núcleo técnico da organização criminosa (e que já foi denunciado anteriormente no âmbito da Operação Riquixá), técnicos ligados a uma empresa de engenharia e três pessoas que ocupavam altos cargos na Urbs à época (presidente, diretor de transporte e diretor de Operação do Transporte Coletivo). A denúncia apresentada pelo Ministério Público é um desdobramento da Operação Riquixá, que investiga fraudes no transporte de várias cidades paranaenses. A Justiça de Guarapuava, na região central do Paraná, é quem está a frente do inquérito.

20 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest