Gilberto Gil diz que não viu Lula pedir nem receber vantagens indevidas

Ex-ministro da Cultura prestou depoimento a Sérgio Moro

O cantor Gilberto Gil, que foi ministro da Cultura do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse em depoimento à Justiça que não viu o petista pedir ou receber vantagem indevida em troca de atos praticados no exercício do cargo. Gilberto Gil prestou depoimento ao juiz federal Sérgio Moro – responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância – na quinta-feira (9), por videoconferência, como testemunha de defesa do ex-presidente. A audiência era da ação que envolve o sítio de Atiba (SP), em que Lula é réu. O ex-presidente responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Lula nega as acusações. Gilberto Gil relatou que foi ministro da Cultura por quase seis anos. Ele ocupou o cargo entre janeiro de 2003 e julho de 2008. O cpmpositor contou que tinha contato com Lula e que participava de reuniões, audiências e despachos. Segundo ele, quase todos os ministros eram chamados para participar das reuniões.

20 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest