PM suspeito de matar jovem é reconhecido por outras vítimas

Policial teve contraindicação para entrar na corporação

O policial militar Peterson Cordeiro, suspeito de ter assassinado a jovem Renata Larissa, encontrada morta em São José dos Pinhais, e acusado de três outros estupros. Cordeiro teve contraindicação durante o concurso para entrar na Polícia Militar. Mesmo assim, ele foi admitido pela corporação no mesmo ano. Em nota, a Polícia Militar não explicou qual foi a contraindicação e nem se houve um recurso que permitiu que Peterson Cordeiro assumisse o cargo. Ele foi preso pelo prazo de 30 dias porque é investigado pelos três casos de estupro. A polícia pediu a conversão da prisão para preventiva, que é por tempo indeterminado. Desde que o caso ganhou repercussão, outras vítimas procuraram a delegacia para denunciar agressões pelo policial. Durante buscas, a polícia apreendeu o celular de Peterson Cordeiro e encontrou no aparelho vídeos e fotos de várias garotas, a maioria, em situação de violência sexual. Entre essas imagens, a polícia identificou Renata Larissa dos Santos, de 22 anos, que havia desaparecido em Colombo, em 27 de maio. O corpo da jovem foi encontrado em um matagal às margens da BR-376, na última quarta-feira (1ª).

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

18 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest