Operação prende quadrilha que clonou celulares de políticos

Entre as vítimas estão a governadora e deputados estaduais

Operação prende quadrilha que clonou celulares de políticos

Uma quadrilha de suspeitos de clonar os celulares de políticos foram presos nesta terça-feira, no Maranhão. Entre as vítimas estão a governadora Cida Borghetti (Progressistas) e de deputados estaduais. A operação foi realizada conjuntamente pelas polícias Civil e Federal do Maranhão, com apoio da Polícia Civil do Paraná.

De acordo com as investigações, o líder do grupo clonava os chips e conseguia acesso ao WhatsApp das vítimas. Por meio das mensagens, ele pedia a contatos que pagassem boletos, sob a alegação de que o limite do cartão tinha estourado. No caso da governadora, o valor solicitado chegou a R$ 25 mil. A polícia, no entanto, não confirma se o depósito foi de fato feito.

Segundo a polícia, Cida teve o telefone clonado quatro vezes - uma delas, em março deste ano. Os valores obtidos com os golpes não foram divulgados pela polícia, porque a investigação segue sob sigilo. Também foram vítimas do golpe os deputados Cláudio Romanelli (PSB), Evandro Araújo (PSC) e Luiz Carlos Martins (Progressistas).

Romanelli diz, inclusive, que, enganado pelos golpistas, fez um depósito em nome da governadora. Ele afirma não ter tido dúvidas que o pedido era feito por ela. "Uma mensagem simples: ‘Você pode me emprestar 2000 reais até amanhã? A minha conta está com limite estourado e eu preciso fazer uma transferência eletrônica ainda hoje’. Você pensa que está falando com pessoas do seu convívio, do seu relacionamento, que você tem confiança”, comenta o deputado.

O delegado de Estelionatos, Rodrigo Souza, diz acreditar na participação de pessoas ligadas aos políticos no golpe. "Temos duas linhas de investigação: ou é uma falha nas operadoras ou tem a participação de algum funcionário. Eu acredito que tenha a participação de alguém, mas ainda não podemos afirmar".

Ao todo, 25 políticos do país todo foram vítimas da quadrilha, de acordo com a Polícia Civil. Entre eles, estão os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e o ex-ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social), todos do MDB.

Últimas Notícias