Igreja espanhola é vítima de um restaurador bem-intencionado

Escultura de São Jorge restaurada por um artesão local se comparada a restauração da obra “Ecce Homo Monkey Christ” feita por Cecilia Giménez

Foto - O retrato de São Jorge antes e depois da restauração. Foto: ArtUs Restauración Patrimonio

Por 500 anos, a escultura de madeira pintada de São Jorge, que adorna uma capela na cidade espanhola de Estella, foi travada em uma luta silenciosa contra seu velho inimigo, o dragão.

Hoje, no entanto, o santo enfrenta uma batalha diferente graças a um feito de restauração que provocou comparações com a infame “Ecce Homo Monkey Christ” e exasperou o prefeito.

Foto - O afresco ao estilo Ecce Homo de Cristo - antes e depois da restauração. Foto: Centro de estudos Borjanos / AP

Uma tentativa de rejuvenescer a estátua policromada do século XVI deixou São Jorge com um rosto rosado e uma ousada armadura vermelha e cinza. Acredita-se que a restauração tenha sido realizada por um professor de artesanato a pedido das autoridades paroquiais da Igreja de São Miguel.

O prefeito da cidade de Estella, que fica a sudoeste de Pamplona, ​​na região de Navarra, Espanha, está exigindo saber por que o conselho não foi consultado antes que o trabalho fosse adiante.

Koldo Leoz disse: “A paróquia decidiu por si própria agir para restaurar a estátua e deu o trabalho a um professor local de artesanato. O conselho não foi informado e nem o governo regional de Navarra.”

O prefeito disse que ele foi ver a estátua e não ficou feliz com o resultado. “Não foi o tipo de restauração que deveria ter sido para esta estátua do século XVI. Eles usaram gesso e o tipo errado de tinta e é possível que as camadas originais de tinta tenham sido perdidas.”

Leoz disse que especialistas foram chamados e estavam verificando se seria possível desfazer o trabalho de restauração e restaurar a estátua ao seu estado anterior.

"Este é um trabalho especializado que deveria ter sido feito por especialistas", acrescentou.

"Hoje, A cidade de Estella não está nos noticiários por causa de sua herança histórica, artística, arquitetônica ou cultural espetacular", ele twittou na segunda-feira, acima de uma foto do jornal local: "Ecce Homo de Navarra".

Foi no noticiário, acrescentou, "por causa das infelizes ações em relação a uma estátua do século XVI de São Jorge que pode ser encontrada dentro de uma das igrejas mais impressionantes da cidade".

Seis anos atrás, as tentativas de uma mulher bem-intencionada de restaurar um afresco de Cristo açoitado em uma igreja na cidade de Borja, no nordeste da Espanha, se tornaram virais nas redes sociais, com seus esforços apelidados de “a pior restauração da história”.

No entanto, Cecilia Giménez (A famosa restauradora do Cristo) logo se viu uma pequena celebridade depois que os visitantes se reuniram na igreja para ver sua obra esse orgulhou do feito.

O nome do restaurador de artesanato não foi divulgado.

25 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest