banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Estagiário de Direito é preso por liberar preso mediante propina

Estudante roubava processos para chantagear detentos

Suspeito de “sumir” com parte dos procedimentos e materialidades de crimes, um estagiário de direito da Delegacia de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, foi preso. De acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (18) pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), o jovem é suspeito de provocar a liberação de presos, sob troca de pagamento.

A prisão foi feita na residência do estagiário, após cumprimento de mandado de busca e apreensão. No local, foram encontradas drogas e documentos com timbre da Polícia Civil, sendo boa parte deles originais. O novo delegado, que assumiu a unidade há pouco tempo, suspeitou da conduta do rapaz e começou a investigá-lo.

Segundo o MP-PR, o estagiário cumpria a função de escrivão da delegacia. Supostamente se aproveitando da desorganização da unidade policial, ele “sumia” com procedimentos e materialidades de delitos. Além disso, lavrava procedimentos investigatórios decorrentes de prisões em flagrante, mas liberava os réus sem observar o devido processo legal, cobrando valores para isso, sob o pretexto de “fiança” – e se apropriava dos valores recolhidos.

Também foi verificada a troca de mensagens no WhatsApp entre o estagiário e um preso autuado em flagrante. O estudante negociava como devolver ao réu R$ 1,3 mil, pagos a título de fiança – dizia que recorreria a um empréstimo familiar ou a terceiros para quitar o valor.

28 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest