Curitiba tem quase 4 mil fura-catracas por dia

Empresas estimam prejuízos de R$ 6 milhões por ano

O número de fura-catracas aumentou, segundo pesquisa realizada pelas Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp-PR). Todos os dias, em média, 3.995 pessoas pulam a catraca e embarcam nos ônibus sem pagar a tarifa. Esse número, apurado em março deste ano, representa alta de 2% em relação a agosto de 2017 (3.907), quando o último levantamento foi feito. O prejuízo com os chamados fura-catraca é de R$ 6 milhões por ano, equivalente ao valor de cerca de cinco biarticulados novos.

O diretor executivo das empresas de ônibus, Luiz Alberto Lenz César, disse que o elevado número de fura-catraca se deve à facilidade de invadir as estações-tubo e à falta de punição. “Nossa preocupação é que isso contribua para criar uma cultura de invasão, que essa prática se dissemine. A pessoa vê que é simples pular a catraca e nada acontece, então ela vai se perguntar ‘porque eu vou pagar?’”.

Na soma dos sete dias pesquisados, 9.786 passageiros comuns embarcaram sem pagar a tarifa. Esse é o tipo de passageiro que mais invade. Na classificação do levantamento, o passageiro comum é aquela pessoa que o cobrador via que ela costumava pagar a passagem e de repente passou a pular a catraca.

De acordo com a pesquisa, as três estações-tubo mais invadidas são Passeio Público (363 invasões por dia), Rio Barigui (171) e Osternack (133). Em agosto de 2017, as três também eram as mais invadidas, mas a ordem era diferente -Rio Barigui (135), Osternack (91) e Passeio Público (86). Note-se, porém, que houve crescimento de 114% nas invasões diárias na soma dessas três estações (667 contra 312).

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

26 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale