Família reconhece corpo de estudante desaparecida há um mês

Corpo da jovem foi encontrado na Estrada da Graciosa

A família de Andriele Gonçalves da Silva, de 22 anos, reconheceu o corpo na Estrada da Graciosa. O reconhecimento foi feito no sábado (9) por meio de uma blusa e de uma tatuagem. O corpo foi encaminhado ao IML de Curitiba, onde passará por exames complementares, como o da arcada dentária.

A mãe de Andriele, Cleusa Gonçalves, se manifestou através de uma rede social.

A estudante de Direito sumiu no dia 9 de maio e, desde então, a família não havia tido mais notícias. O corpo atribuído a ela foi encontrado no quilômetro 9 da Estrada da Graciosa, em Morretes, no Litoral do Paraná, na tarde de sexta-feira (8).

A família da jovem acompanhou o resgate e seguiu para o Instituto Médico-Legal (IML) de Paranaguá, onde, de acordo com a polícia, uma tia reconheceu que o corpo é da estudante.

A Polícia Civil, no entanto, aguarda resultados oficiais de exames complementares para confirmar se trata-se mesmo de Andriele.

O ex-marido dela, o policial militar Diogo Costa, foi preso como o único suspeito do desaparecimento. Ao ser interrogado pela polícia, ele preferiu ficar em silêncio.

30 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest