Furtos em iluminação geram prejuízos de R$ 100 mil para a cidade

Memorial Árabe teve fiação e iluminaria roubada

A Secretaria da Defesa Social, em conjunto com a polícia, está trabalhando na identificação dos responsáveis pelo furto de fiação e de luminárias no Memorial Árabe, na Praça Gibran Khalil Gibran, perto do Passeio Público no Centro, e na Praça Afonso Botelho, no Água Verde. Somadas às outras ocorrências semelhantes e recentes, o prejuízo para a cidade e aos contribuintes supera os R$ 100 mil.

“Temos equipes empenhadas na análise de imagens das câmeras de videomonitoramento dos arredores desses dois locais para tentar identificar os suspeitos e obter mais detalhes sobre a forma como esses crimes ocorreram”, informa o secretário municipal da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

Esses dois locais registraram as ocorrências no início de junho e somam R$ 20 mil de prejuízo para a Prefeitura e, em consequência, para o contribuinte. Da Praça Afonso Botelho foram levados aproximadamente 720 metros de cabos, avaliados em R$ 7 mil, e que devem ser reinstalados dentro de dez dias.

Memorial Árabe

No Memorial Árabe o prejuízo foi maior - R$ 13 mil - e se refere aos projetores de piso levados do local pela segunda vez. O primeiro furto ocorreu no ano passado. A Secretaria Municipal de Obras Públicas está elaborando um novo projeto de iluminação cênica para o monumento, para tentar coibir esse tipo de crime.

A implantação desse projeto, explicou o diretor do Departamento de Iluminação Pública, Tony Malheiros, depende da licitação que a Secretaria Municipal de Obras Públicas abrirá para contratar projetos e soluções de iluminação para o Memorial Árabe e outros espaços.

A expectativa é de que a nova solução seja implantada em até 90 dias. No entanto, observa Malheiros, isso não compromete a segurança porque as lâmpadas dos postes garantem a iluminação funcional da praça.

Outros casos

Os dois meses anteriores também registraram casos de vandalismo. Em abril, na ciclovia Belém Norte, que passa ao lado do Palácio das Araucárias e segue paralela à rua Mateus Leme, foram levadas 32 luminárias de LED e os respectivos suportes de iluminação. Os equipamentos foram repostos em maio e, para isso, a Prefeitura precisou desembolsar cerca de R$ 60 mil.

O Cemitério Água Verde foi vandalizado em maio. O alvo foram 18 luminárias decorativas instaladas na calçada da parte externa do local. Elas devem ser repostas até o começo de julho e custarão R$ 31 mil.

Defesa Social e Polícia Civil também investigam esses dois casos.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

22 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale