banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

O Grande David Tua e um brutal KO em John Ruiz, 1996

Esse confronto aconteceu no dia 15 de março 1996, e foi a noite que David Tua deixou sua marca na história do boxe mundial

Uma noite apelidada de "Night Of The Young Heavyweights" (Noite dos jovens pesos-pesados) foi realizada em Atlantic City, Nova Jersey. Shannon Briggs conheceu Darrol Wilson, Andrew Golota conheceu Danell Nicholson e um “slugger” (pessoa que joga golpes duros) samoano com o nome de David Tua conheceu John Ruiz.

O cartel foi memorável, por duas razões: em primeiro lugar, Briggs, apelidado por alguns como “o herdeiro do campeonato dos pesos pesados”, ficou chocado com Wilson, sendo derrotado na terceira rodada.

Briggs alegou que os problemas de asma foram responsáveis ​​pela perda, mas grande parte da credibilidade e reputação dos jovens candidatos e do candidato / invicto já havia sido prejudicada. A outra razão pela qual o cartel se mostrou memorável foi a perversidade dos poderosos punhos de Tua.

Tendo sua primeira luta pelo título (o cinturão dos pesos-pesados ​​da WBC estava em jogo) Tua, então invicto em 22-0 com 18 KO, realmente mostrou seu talento à custa do 25-2 de Ruiz.

Saindo como um cruzamento entre Mike Tyson e Rocky Marciano, o boxeador de apenas 23 anos não perdeu tempo em caçar sua presa. Com o som do gongo ainda com o eco, Tua curto (1,77cm) e sólido, perversamente poderoso, explodiu Ruiz com uma bomba de um gancho de esquerda na cabeça. Imediatamente em apuros, Ruiz foi atingido por viciosos ganchos de acompanhamento, no final à esquerda parecendo quase tê-lo decapitado. De costas e totalmente fora, Ruiz, conhecido como "The Quiet Man", era um homem completamente surrado com apenas 19 segundos de luta.

"Ninguém jamais fez isso com Ruiz", disse Larry Merchant, da HBO. Treinado por Lou Duva e Ronnie Shields, e também um medalhista olímpico de bronze em 1992, Tua causou uma grande impressão nos fãs e especialistas da luta dos EUA.

Todos os sorrisos estavam com ele após sua vitória - e depois de Ruiz gravemente ferido, felizmente se recuperou - Tua estava conhecido por todo o mundo como um futuro campeão mundial. Em vez disso, bastante impensável na época da derrota selvagem que sofreu, foi Ruiz quem se tornou um grande detentor do cinturão, não Tua.

Tua marcaria muito mais em emocionantes e atraentes nocautes, batendo entre outros, o conquistador de Briggs, Wilson, David Izon e Oleg Maskaev. Então, em 1997, Tua entrou em guerra com Ike Ibeabuchi, perdendo uma grande luta por pontos. Os dois homens deram socos sérios no clássico moderno e alguns disseram que nenhum dos dois lutadores voltou a ser o mesmo (com sugestões de que a subsequente falta de execução de Ibeabuchi da lei foi resultado de um trauma mental adquirido na luta). Tua teria uma chance no título mundial, contra Lennox Lewis em 2000; perdendo em uma decisão de 12 pontos.

Ruiz, após se recuperar da derrota para Tua, foi para uma série de três lutas com Evander Holyfield, vencendo o segundo encontro e capturando o cinturão da WBA - um título que Ruiz realmente ganharia duas vezes. Infelizmente para Ruiz, ele é mais lembrado hoje por outra derrota - contra o ex-rei dos médios Roy Jones Junior, que fez história, aliviando Ruiz de seu cinturão dos pesados ​​em 2003.

Tua, que de maneira um tanto breve, mas ao mesmo tempo inesquecível, iluminou a categoria de pesos pesados como uma estrela cadente, retirou-se com um recorde de 52-5-2 (43) em 2013. Ele marcou um número grande de KOs no primeiro round, mas nunca pareceu tão devastador quando lutou com Ruiz.

Ruiz, que recuperou o título da WBA em sua próxima luta depois de perder para o brilhante Jones Jr, saiu como um respeitável recordista de 44-9-1 (30) após ser parado por David Haye, da Grã-Bretanha, em 2010.

Ruiz lutou contra vários grandes jogadores durante a sua carreira, mas é quase certo que ele vai dizer hoje que ninguém o acertou tão duro quanto David Tua.

Texto de James Slater

Assista a luta abaixo: (não pisque)

28 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest