Tiroteio em escola no Texas deixa 10 mortos

Dimitrios Pagourtzis, de 17 anos, foi preso como suspeito

Um tiroteio dentro de uma escola de ensino médio em Santa Fe, região de Houston, no Texas, deixou dez mortos, segundo o governador Greg Abbott. Nove mortos eram alunos e um era um professor. Dimitrios Pagourtzis, de 17 anos, foi detido sob suspeita de ser o atirador e acusado de homicídio, sem direito a fiança. Ele é integrante do time de futebol da escola e parte da equipe de dança de uma Igreja Grega Ortodoxa local.

Segundo a Associated Press, ele teria dito a policiais após ser preso que tinha intenção de se matar também, mas não teve coragem.

Uma segunda pessoa que pode ter conexão com o caso -- e que se acredita ser outro estudante -- também foi detida, disse o xerife. As acusações contra essa pessoa ainda não foram especificadas.

A emissora NBC diz que Pagourtzis abriu fogo dentro de uma sala de aula, onde entrou carregando três armas: uma espingarda, um rifle de assalto e uma pistola. Além disso, artefatos explosivos foram encontrados dentro e fora da área da escola, incluindo um coquetel molotov.

Um policial ficou ferido, segundo um diretor-assistente e o escritório do xerife local. O resgate aéreo foi acionado.

Oito pessoas foram encaminhadas ao Clear Lake Regional Medical Center, todas com ferimentos a bala, segundo o médico Safi Madain, responsável pelo atendimento. Seis já foram liberadas e uma está fora de perigo, mas um dos pacientes está em estado crítico.

Um estudante disse à rede ABC que viu um atirador disparando contra uma garota, mas não há confirmação oficial do que de fato ocorreu.

Outra aluna disse à mesma emissora que por volta das 7h45, pela hora local, os alarmes de incêndio dispararam e os alunos deixaram as salas de aula. Ela relatou que alguns alunos disseram ter ouvido tiros. Ela está atualmente abrigada com outros alunos e professores próximo à escola.

Dustin Severin, um estudante de 17 anos ouvido pela NBC, disse que Pagourtzis é alvo de bullying na escola, não apenas por alunos, mas também por alguns treinadores. Ele diz que o jovem usa um casaco pesado - o mesmo que estaria usando hoje - todos os dias, mesmo quando está calor.

"Ele já foi alvo de piada por treinadores antes, por cheirar mal e coisas assim", disse Severin à emissora. "E ele não fala muito com muitas pessoas também. Ele fica mais na dele."

Segundo a rede CNN este é 22º tiroteio em escola que ocorre neste ano nos EUA.

Publicidade

Últimas Notícias

6 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale