banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Vereadores questionam quem paga os novos ônibus de Curitiba

Requerimento foi apresentado ao Ministério Público

Os vereadores independentes e da bancada de oposição vão questionar no Ministério Público do Paraná (MP-PR) quem está bancando a aquisição dos novos ônibus que integram o transporte coletivo de Curitiba. Segundo eles, as informações oficiais são “desencontradas e contraditórias”.

O anúncio foi feito durante a sessão plenária pelo líder da oposição, Goura (PDT). Segundo ele, os requerimentos de pedidos de informações ao Executivo trouxeram dados diferentes - em um dos documentos o Executivo informa que os veículos seriam comprados pelas concessionárias, sem a participação do Poder Público; e no outro, feito pela Comissão de Serviço Público, a Urbs disse que a diferença entre o valor da tarifa técnica e da social seriam designados ao Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC), para a compra da nova frota.

Em novo texto, Goura diz que a Urbs voltou a informar que seria responsabilidade das empresas a aquisição da frota. “É preciso descobrir quem está bancando a compra dos ônibus. Mesmo que sejam adquiridos pelo FUC, isso é gravíssimo. Significa que o dinheiro público está sendo utilizado duas vezes, para a compra de bens privados”, alertou. Ele ainda falou que “as negociações entre Urbs e Setransp (Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo) precisam ser esclarecidas”.

Signatária da denúncia ao MP, Professora Josete frisou que é importante esclarecer a diferença entre o valor da tarifa técnica e da social destinada ao Fundo de Urbanização. “Essa Casa não pode esquecer que a CPI [do Transporte Coletivo] apontou diversos problemas e irregularidades. Tanto ao contrato [de prestação de serviço] como o gerenciamento da Urbs”, acrescentou.

28 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest