Antiga sinagoga vira quartel da PM em Curitiba

Prédio próximo do centro histórico agora sede da 1ª Companhia

A Polícia Militar do Paraná reforça a segurança na área central de Curitiba com a instalação de um centro de operação na praça Santos Dumont, no prédio antes ocupado pela Sinagoga Francisco Frischmann, um dos pontos de referência na região. O local, próximo do centro histórico da capital e a duas quadras da Rua das Flores, passou a abrigar a 1ª Companhia, uma equipe da Ronda Tático Motorizada (Rotam) e o 1º Cartório do 12º Batalhão da Polícia Militar.

Ao inaugurar a nova sede, nesta terça-feira (27), o governador Beto Richa afirmou que a medida atende a uma reivindicação antiga da comunidade e de comerciantes daquela região. “A transformação desse espaço garante melhor condição de trabalho aos policiais, o que terá como resultado o patrulhamento ostensivo para prevenção de crimes e reforço da segurança aos moradores, comerciantes e transeuntes”, disse ele. “Essa medida é, também, mais uma demonstração da boa parceria entre o Governo do Estado e prefeitura de Curitiba, que trabalham juntos em favor da população”, afirmou.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, destacou a localização da estrutura da PM como ponto estratégico para ampliar a segurança em locais dos mais movimentados da capital. “A presença da polícia nesta praça Santos Dumont garante mais segurança não só ao Centro Histórico, como também ao calçadão da Rua das Flores e imediações da catedral. Essa área, que era quase uma cracolândia, agora volta a ser do povo”, afirmou Greca.

A nova sede também servirá como uma base de operações da Polícia Militar em grandes eventos realizados na região central da capital.

O antes ocupado pela sinagoga tem aproximadamente mil metros quadrados e passou por uma reforma avaliada, inicialmente, em pouco mais de R$ 1 milhão – que foi custeada pelos proprietários do imóvel. Por ser uma unidade de interesse de preservação e estar no entorno de bens tombados, o espaço teve sua fachada, espacialidade interna e outros quesitos preservados.

Para o presidente da Comunidade Israelita, Charles London, o grande resultado desta parceria é a possibilidade de resgate da região. “Essa é mais uma forma que a comunidade israelita tem de participar da história de Curitiba, numa contribuição para a qualidade de vida do cidadão, numa área de tanta importância que é a segurança”, afirmou London.

O pelotão do Rotam, que passa a estar presente no local, é especializado em atender ocorrências de maior periculosidade e situações de tumulto e confronto. “Essa nova sede passa a ser um ponto estratégico de apoio para as operações e para atendimento das demandas nesse eixo central importante”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato.

Já o 1º cartório do 12º BPM foi criado em 2015 e atende 28 bairros. Somente em 2018 o cartório já confeccionou 314 termos circunstanciados de infração penal. Ele atende também equipes da Guarda Municipal e demais unidades da Polícia Militar, como o Batalhão de Operações Especiais e Batalhão de Polícia de Trânsito.

De acordo com o comandante da 1ª Companhia do 12º BPM, Rodrigo Cruz, a ideia foi realocar e reativar o maior número de polícias no local, além de facilitar o trabalho do batalhão por meio de toda estrutura administrativa e operacional implantada no espaço. “O Centro demanda uma atividade policial grande e tendo essa estrutura vamos conseguir atender muito melhor a população”, disse.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest