banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Justiça ouve testemunhas da morte de fisiculturista

Médico é suspeito de ter assassinado Renata Muggiati em 2015

A Justiça iniciou nesta quarta-feira uma série de audiências de testemunhas de acusação no caso Renata Muggiati. A fisiculturista morreu em 12 de setembro de 2015 depois de cair do 31º andar de um prédio em Curitiba. O médico Raphael Suss Marques, namorado da vítima, foi acusado pelo assassinato.

De acordo com as investigações policiais e a denúncia do Ministério Público, Renata foi asfixiada e jogada pela janela. No Boletim de Ocorrência (B.O), à época da morte, Raphael falou que Renata se jogou e que ela estava em depressão.

De acordo com o assistente de acusação, Cláudio Dalledone, o Instituto de Criminalística do Estado do Paraná informou que os exames pendentes relacionados devem ser realizados após a conclusão de 186 exames de fila de prioridade absoluta e 250 exames da fila de prioridade legal.

24 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest