Campanha alerta para cinto de segurança para passageiros de táxi

Taxistas terão a tarefa de esclarecer a obrigatoriedade

Reforçar junto aos taxistas a importância de os passageiros usarem cinto de segurança foi o objetivo da atividade que agentes da Escola Pública de Trânsito (EPtran) da Prefeitura fizeram na Rodoviária de Curitiba.

“Vou dar um jeito de colocar na parte detrás do encosto, pra ficar bem à vista de quem embarcar”, planejava o taxista Olavo Ribeiro Cardoso após receber os folhetos explicativos entregues pelos agentes. Exemplo para qualquer motorista, ele dirige táxi há dez anos e garante que não dá a partida sem que o passageiro esteja com o cinto conectado. “Em geral as pessoas colaboram”, conta.

É o caso da missionária religiosa Andréa Barreto, que chegava de uma viagem a trabalho em Guarapuava. “Acabei de tirar a minha carteira de habilitação e as regras estão todas na minha cabeça. Cinto é pra usar no carro particular ou no táxi. Além de obrigatória, é uma atitude muito simples”, responde.

Nem todos os passageiros, porém, têm o mesmo hábito. Segundo o taxista Júlio César Góes, ele é menos frequente em quem mora em cidades pequenas. “É só ter um pouquinho de paciência e todo mundo viaja em segurança”, relata ele, que está há dois anos na atividade.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest