banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Carli Filho pode ser condenado e não ir preso

Julgamento de ex-deputado começa nesta terça-feira

O ex-deputado Luiz Fernando Carli Filho pode não ir diretamente para a prisão, mesmo se for condenado no julgamento por homicídio, que começa nesta terça-feira em Curitiba. O júri vai decidir se é culpado pelas mortes dos jovens Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida, em 2009. Durante quase nove anos, a defesa do ex-deputado tentou 33 recursos para evitar que ele fosse a júri popular. Todos foram negados. O julgamento começa às 13 horas.

Carli Filho já recebeu e assinou a notificação para ir ao tribunal, mas não é obrigado a ir ao julgamento. Se for condenado, pode pegar até 20 anos de prisão.

O carro do ex-parlamentar, um Passat, decolou pela Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, em Curitiba, no início da madrugada do dia 9 de maio. O veículo caiu o Honda Fit de Gilmar Yared, que entrava na pista pela Rua Paulo Gorski. O semáforo estava intermitente, com pisca amarelo para as duas ruas. Gilmar e Murilo morreram na hora. Carli Filho foi socorrido e passou cerca de um mês no hospital.

O então deputado dirigia em velocidade entre 161 km/h e 173 km/h, conforme apontaram laudos periciais feitos posteriormente. Eles estava com a carteira de habilitação cassada, com 130 pontos e 30 multas, sendo 23 por excesso de velocidade. Também ficou comprovado que Carli Filho estava alcoolizado.

29 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest