banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Prefeitura apresenta Ligeirão Norte-Sul na Câmara Municipal

Técnicos do Ippuc explicaram o funcionamento da nova linha

Técnicos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) apresentaram na Câmara Municipal, nesta quarta-feira (21/2), o projeto para o funcionamento da primeira etapa do Ligeirão Norte-Sul.

No plenário da Casa, o coordenador de projetos do Ippuc, Mauro Magnabosco, detalhou o histórico do projeto e falou dos benefícios e das adequações no entorno da Praça do Japão, no Água Verde, que será contornada pelo novo ônibus.

“A Prefeitura está pondo para funcionar uma nova linha de ônibus para o benefício de um grande contingente de pessoas diariamente", disse Magnabosco. "Foram investidos R$ 16 milhões nas obras da primeira fase do Ligeirão Norte-Sul, que estão prontas há quatro anos com a população aguardando o retorno deste investimento.”

A nova linha do ônibus Ligeirão vai atender 36 mil passageiros por dia, com menos paradas no percurso desde o norte da cidade até o Água Verde e consequente ganho de tempo.

O Ligeirão terá oito pontos de parada entre o Terminal Santa Cândida e a estação-tubo Bento Viana. Uma vantagem para os passageiros, pois o ônibus Expresso, que já faz o percurso, passa por 20 pontos de embarque e desembarque e leva cerca de 40 minutos para percorrer a mesma distância.

Sobre o contorno dos Ligeirões pela Praça do Japão, Magnabosco explicou que os ônibus farão o trajeto vazios, com velocidade reduzida e em pista compartilhada sinalizada.

No Água Verde, a estação-tubo Bento Viana (ida e volta) será ponto final da linha. Para que os ônibus circundem a praça e retornem ao Santa Cândida serão feitos acessos. Haverá sinalização horizontal e vertical e toda a infraestrutura para a segurança no local.

Projeto antigo

A Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012 já previa recursos para as obras de implantação da estrutura de ultrapassagem para o funcionamento da primeira fase do Ligeirão Norte-Sul desde o Santa Cândida até a Praça do Japão. "Foi um processo longo no qual houve audiências públicas, divulgação pela mídia e que culminou com fim das obras, sem que a linha operasse. Os cidadãos têm o direito de ter o retorno deste investimento e a Prefeitura está dando esta resposta.”

A Prefeitura já conseguiu aprovar junto à Caixa Econômica Federal cinco projetos, no total de R$ 15 milhões, para as obras de ultrapassagem nas estações Silva Jardim, Dom Pedro I, Morretes, Carlos Dietzsch (Igreja do Portão) e Itajubá. Com a liberação dos recursos pelo governo federal será possível licitar as obras para o funcionamento da nova linha até o Sul da cidade.

Com as obras prontas, os ônibus seguirão direto para atender os passageiros nos terminais do Portão e posteriormente do Capão Raso e Pinheirinho.

28 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest