As reações da dor e as impressões de autoestima

“Viciado” em tatuagem: a psicologia e a tatuagem

Por que muitas vezes uma tatuagem leva a outra tatuagem?

As pessoas realmente podem se tornar viciadas em tatuagens? Isso depende de como você define "dependência". Em um sentido médico rigoroso, o que comumente chamamos de "dicção à tatuagem" pode realmente ser mais uma paixão. Se, no entanto, ampliamos nossa visão do que constitui um vício, então existem vários fatores que poderiam contribuir para um vício de tatuagem.

A Endorfina

Esses analgésicos naturais se originam no cérebro e são liberados para combater a dor que você sente das agulhas perfurando a pele. As endorfinas são muito poderosas. Pense nos "altos" naturais que podem vir com exercícios e orgasmos. Algumas pessoas recebem mais tatuagens para sentir novamente e novamente a reação da endorfina nos sentidos.

A Adrenalina

Como parte da resposta "luta-ou-voo", a adrenalina é liberada do sistema nervoso em resposta à dor. Alguns "viciados em adrenalina" podem obter tatuagens para a precipitação da adrenalina que eles sentem, da mesma forma que os outros saltam de pontes com um elástico amarrado em seus pés, em um abismo.

A Auto expressão

A maioria dos entusiastas da tatuagem vê a tatuagem como uma forma de se expressar. Alguns indivíduos, no entanto, têm dificuldade em escrever e falar, e assim expressar sua identidade através de um meio visual que irá tornar-se parte importante da sua existência. Para eles, as tatuagens podem ser a única maneira de se sentir confortáveis ​​mostrando ao mundo quem eles são realmente.

Liberdade artística

Escultores, pintores e outros artistas são conhecidos por mostrar sinais de dependência de suas formas de arte, por isso não é surpreendente que os artistas de tatuagens também possam fazê-lo.

Cultura da tatuagem

Alguns entusiastas da tatuagem podem se sentir conectados à subculturas, especialmente se eles se sentem desprezados de uma comunidade maior, e eles podem desejar o sentimento de pertencer em vínculos criados através de experiências compartilhadas.

Enfim,

Todos esses fatores certamente podem imitar um vício, mas devemos considerar as ramificações de um verdadeiro vício. O indivíduo se sente obrigado a se envolver no comportamento, negligencia os aspectos regulares e necessários da vida diária, como o trabalho, a família ou mesmo a saúde. Nesse sentido, a paixão pela tatuagem diverge de vícios mais convencionais.

Não há nada de errado em aproveitar as endorfinas que podem vir com uma tatuagem, e ter tatuagens múltiplas não tem nada de que se envergonhar, desde que não interfiram na sua vida diária. Então, vá em frente e entenda o conteúdo do seu coração.

LINK DO VÌDEO

25 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest