Belarmino boxeador e a geração do Novo Cinema de Portugal

Com enormes restrições orçamentais que, segundo o próprio diretor, permitiram uma enorme disciplina do olhar artístico

Belarmino é a história de um antigo campeão de boxe, origem humilde, que teve momentos de glória, mas que foi explorado por empresários. Nutre-se agora de memórias, sofre de nostalgia. Vive como um marginal, perambulando pela cidade de Lisboa. Para ganhar a vida trabalha como engraxate e pinta fotografias.

Belarmino é um documentário português de longa-metragem realizado por Fernando Lopes, sobre o pugilista Belarmino Fragoso, feito em 1964.

É um dos primeiros filmes da geração do Novo Cinema de Portugal, inspirado pela Nouvelle Vague francesa mas sempre fiel ao neo-realismo, cujo pioneiro no cinema português foi Manuel Guimarães, na década anterior.

No caso do filme Belarmino, há marcas evidentes de Rocco e seus Irmãos (1960), de Visconti, no tema, no enquadramento social do problema, e de Chronique d'un été (1961) de Jean Rouch, na sua abordagem pelo documentário, pelo cinema direto com recurso à entrevista. Essa entrevista foi conduzida pelo jornalista e escritor Baptista-Bastos. É um documentário-ficção.

O filme estreou no cinema Aviz, em Lisboa, no dia 19 de Novembro de 1964

História - Belarmino, oriundo de uma família humilde, destaca-se pelo esforço em ultrapassar as contrariedades da vida: desde cedo, foi engraxador de sapatos nas ruas de Lisboa, até ingressar, aos 18 anos, no pugilismo. Teve inúmeros sucessos chegando, inclusive, a ser bicampeão português e a participar em campeonatos no estrangeiro. Casou com Maria Amélia (mulher que conheceu no Porto) e teve duas filhas, sendo que a primeira foi entregue para adoção devido à falta de condições que assegurassem a sua saúde. Apesar disto, apresentou sempre um cariz rebelde e boêmio, como a geração que o próprio integrou. Aos 32 anos demonstrou a sua capacidade artística na coloração de fotografias, visto que se afastou da atividade desportiva por ter sido ludibriado por Albano Martins, seu empresário. Este, por sua vez, é caracterizado por Belarmino como um “sacador” – opôs-se sempre ao seu sucesso e apropriou-se dos seus lucros.

Desta narrativa individual nasce uma narrativa social, resultante da interação com o meio. Assim, o ambiente social de Portugal de então influencia a forma como este “boxeador” se define na perspectiva no mundo externo, de modo que, a partir deste filme, criticam-se a mentalidade e o comportamento do povo português. Aliás, Fernando Lopes denuncia a penúria, a miséria e a elevada taxa de analfabetismo preconizada pelo governo do Estado Novo. Mais, condena as ausências de liberdade de expressão – censura, simbolicamente representada pelo cenário que inicia e encerra a composição cinematográfica (grades, na figura abaixo) – e de apoios aos esportes, nomeadamente ao pugilismo. Particularmente, a personalidade em destaque, Belarmino, apresenta uma capacidade reduzida de comunicação, provocada pela falta de escolaridade (concluiu apenas a 3ªsérie fundamental). Link

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

18 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest