banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Tatuagem promete revolucionar diagnósticos na medicina

Tatuagem futurista promete revolucionar a atenção para a saúde

E se uma tatuagem pudesse se tornar uma peça de arte interativa que nos ajudasse a falar como está nossa saúde? Um grupo de pesquisadores do MIT Media Lab, em colaboração com a Harvard Medical School, estão desenvolvendo tintas de tatuagem infundidas com biossensores.

Uma vez na pele, a tinta muda de cor dependendo de informações diferentes - glicose, pH e sódio. As mudanças no pH fazem com que a tinta especial mude de roxo para rosa, enquanto os níveis de glicose se movem entre azul e marrom. E se você brilhar no escuro, o nível de sódio e um sensor de pH tornam-se cada vez mais fluorescentes sob luz UV.

O grupo coletivo, chamado DermalAbyss, está olhando mais do que apenas uma maneira criativa de avançar a arte das tatuagens. O diagnóstico médico e o monitoramento da saúde são possibilidades reais que nos permitem agir de forma rápida e efetiva para nos manter saudáveis. Por exemplo, em vez de um exame para verificar os níveis de açúcar, o sensor de glicose pode ajudar os diabéticos a manter as coisas em equilíbrio. Em vez disso, o sensor de sódio é uma maneira rápida de entender os níveis de desidratação.

À medida que continuam seus testes, uma coisa é certa - os biossensores estão se aproximando para se tornar uma parte real de nossas vidas diárias.

28 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest