banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Cobrança da taxa de lixo assusta contribuintes curitibanos

Os carnês do IPTU chegam aos imóveis com a cobrança adicional

Os carnês do IPTU de 2018 estão chegando com uma péssima notícia para os contribuintes curitibanos. A partir deste ano, a Prefeitura está cobrando a taxa de lixo em separado do IPTU, lei aprovada pelos vereadores dentro do pacote enviado pelo prefeito Rafael Greca à Câmara, no que ele chamou de ajuste fiscal.

No site da Prefeitura, uma nota tenta justificar aos contribuintes a cobrança da taxa:

“Trata-se de um serviço essencial para a população e exige uma gestão complexa. O município recolhe por ano cerca de 1 milhão de toneladas de resíduos, na cidade inteira, pelo menos cinco vezes por semana (três do lixo orgânico e duas do lixo que não é lixo). Além da coleta, é preciso tratar e armazenar esses resíduos de maneira adequada, sob pena de danos ao meio ambiente. A taxa não é uma exclusividade daqui, ela é cobrada em todas as grandes cidades.”

“Como todo serviço, a coleta tem um custo – e ele é bastante alto. Até a desvinculação promovida para este ano, apenas uma parte dos usuários pagava integralmente pelo serviço. A partir de agora, todos irão pagar.”

A taxa é de R$ 275,40 para imóveis residenciais e R$ 471,60 para imóveis não-residenciais. No entanto, os proprietários de imóveis precisam observar se têm mais de uma cada no terreno. Neste caso, irão pagar os R$ 275,40 para cada unidade.

27 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest