Uma homenagem para Ringo Bonavena

Um boxeador precisa apenas de duas luvas e um oponente para nos fazer vibrar. Um músico às vezes só ocupa uma guitarra e três acordes.

É comum se vangloriar da relação estreita que existe entre literatura e boxe. Hemingway, Norman Mailer, Jack London, Joyce Oates, Cortázar, Bukowski, entre outros autores, homenagearam a coreografia dos punhos através de suas palavras. Mas o pugilismo também é ritmo e melodia: música, tom, métrica, com suas regras e escalas interpretadas em tempo real.

A banda de rock argentina, Las Pastillas del Abuelo, lançou no ano passado um disco chamado El barrio en sus cuños, no qual criaram doze músicas narrativas cronologicamente da vida de Oscar Ringo Bonavena. Esta é uma versão chamada Huracán en Patas, cantada pelo vocalista da banda, Piti Fernández.

Bonavena começou o boxe no Club Atlético Huracán, que tem seu time de futebol uma história de mais de cem anos na Argentina. Ringo era um fã declarado do furacão, por essa razão a música está cheia de referências "The Globe". Além da camisa, esta é uma narrativa muito poética transportada em uma melodia cheia de nostalgia que emocionam aos mais chegados da história e leitores do boxe.

Últimas Notícias