Richa admite abrir mão de disputar vaga no Senado

Governador pode ficar no cargo e atrapalhar planos de Cida Borghetti

Em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, o governador Beto Richa (PSDB) disse que a tendência é ficar no governo e não disputar o Senado nas eleições de outubro. No último ano de seus dois mandatos – o que o impede de candidatar-se à outra reeleição – o governador afirmou que está “fortemente inclinado” a cumpri-lo até o fim, o que significa não ter de se desincompatibilizar para concorrer a um novo mandato legislativo.

Se Richa mantiver isso, atrapalha os planos da vice-governadora, Cida Borghetti, de disputar a sucessão ao governo do Paraná. Mulher do ministro da Saúde Ricardo Barros, Cida conta com assumir o cargo em abril para trabalhar melhor sua imagem com o eleitorado paranaense. O governador também não deixou claro se apoiaria a candidatura de Cida ou do ex-secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior.

Richa afirma que se engajaria mais fortemente na candidatura tucana à Presidência da República. O governador nem considerou, na entrevista, que ainda haverá prévias para definir o candidato. Para ele, é o governador tucano de São Paulo, Geraldo Alckmin. “Aqui no Paraná o PT nunca venceu eleição presidencial”, lembrou. “O Alckmin tem tudo o que os brasileiros querem depois de tanta turbulência: segurança, experiência e seriedade.”

Últimas Notícias