banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Não subestime o coração de um campeão


Sugar Ray Robinson

Sugar Ray Robinson não é simplesmente o maior boxeador que o público desconhece. Ele é apontado pela maioria dos especialistas como o maior de todos os tempos, peso por peso.

Sugar nasceu em Detroit, em 1920, com o nome de Walker Smith Junior. Ele se profissionalizou aos 20 anos depois de concluir uma carreira invicta como amador, com 85 vitórias (69 nocautes), 40 no primeiro round. Profissionalmente, Robinson foi campeão mundial dos meios-médios entre 1946 e 1951. No ano seguinte, conquistou o titulo dos médios vencendo o também lendário Jake LaMotta, que se notabilizou como seu maior rival.

Dentre os seus feitos, Sugar foi o primeiro pugilista a conquistar cinco vezes o cinturão de uma mesma categoria; venceu lutadores do Hall da Fama do boxe (Jake LaMotta, Henry Armstrong, Carl Olson, Carmen Basilio, Gene Fullmer, Kid Gavillan e Rocky Graziano); foi o responsável pelo surgimento da expressão “pound for pound”, criada para compará-lo com lutadores mais pesados; foi eleito o maior boxeador de todos os tempos pela ESPN, The Ring e pelos astros Joe Louis, Muhammad Ali e Sugar Ray Leonard.

Robinson concluiu sua carreira com 200 lutas e um cartel de 173-19-6 (108 nocautes).

Henry Armstrong

Henry Armstrong foi considerado pela ESPN o segundo maior lutador da história do boxe. Seu maior feito não foi ficar famoso por fazer parte do grupo seleto de lutadores campeões em três categorias distintas. Ele é uma lenda por ter sido campeão em três categorias (pena, leve e meio-médio), em 1938, ao mesmo tempo. Além disso, defendeu seu cinturão em 19 disputas.

O americano Armtrong encerrou a carreira ostentando um cartel de 150-21-10 (101 nocautes).

Willie Pep

Considerado o maior peso pena da história do boxe, Willie Pep foi campeão pela primeira vez quando já ostentava uma carreira invicta com 54 vitórias. Assim como Robinson, ele conquistou o cinturão da categoria por cinco vezes durante a carreira. Em 1946, Pep atingiu a marca absurda de 18 combates num mesmo ano, vencendo todas as pelejas.

Willie Pep nocauteou 65 adversários na sua longa carreira de 229 vitórias, 11 derrotas e 1 empate.

Jack Dempsey

Se apenas uma palavra pudesse definir Jack Dempsey, seria agressividade. O americano foi um dos mais populares boxeadores da história; sua capacidade de lutar tanto como destro quanto como canhoto e seu avassalador gancho de esquerda o tornaram uma das maiores lendas da nobre arte.

Campeão dos pesos pesados, Dempsey nocauteou Georges Carpentier, em 1921, na primeira luta da história a ser transmitida pelo rádio e a superar o faturamento de US$1 milhão. Dempsey, além de campeão de boxe, atuou em vários filmes, o que aumentou a sua popularidade e o fez de inspiração para vários outros lutadores como Mike Tyson, por exemplo.

Jack Dempsey encerrou a carreira com um cartel de 65-6-11 (51 nocautes).

Jack Johnson

Filho de ex-escravos, Jack Johnson sofreu com o preconceito durante toda sua carreira, recebendo o direito de lutar pelo título mundial dos pesados somente após se provar como o melhor boxeador negro e defender diversas vezes o posto de campeão mundial negro da categoria (sim, isso existia).

Em 1908, Johnson venceu Tommy Burns e se tornou o primeiro negro a ser campeão mundial dos pesos pesados. Apesar da vitória, seu estilo contragolpeador e a cor da sua pele foram motivos de diversas criticas e da descrença no mundo da luta. Dois anos depois, o então aposentado e invicto James Jeffries voltou aos ringues com a alcunha de “A Esperança Branca” para enfrentar Jack Jonhson. Jeffries afirmou: “Vou entrar nessa luta apenas pelo simples propósito de provar que um homem branco é melhor do que um negro”. Enfrentando um lutador invicto e os insultos de uma plateia de 22 mil pessoas, Jack Johnson venceu Jeffries no 15º round.

O mito Jack Johnson encerrou sua brilhante carreira com 73 vitórias (40 nocautes), 13 derrotas, 10 empates e cinco lutas sem resultado.

(link da fonte)

25 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest