Tatuagens como arte ou consumo de massa?


Do impressionismo aquarela aos contornos geométricos negros: os melhores artistas de tatuagens estão reinventando a arte da pele. As pessoas viajam ao redor do mundo para obter peças únicas. Você iria?

Classificar as cores, desinfetar as mãos, desembala as agulhas descartáveis e coloca luvas estéreis. A arma de tatuagem, com suas agulhas perfurando a pele, parece uma escova de dentes elétrica. Ela trabalha por um tempo em silêncio. "Quando estou tatuando, estou em um modo de design. É um processo artístico", diz o artista de tatuagem alemão Wiebke Turner, também conhecido como "Donna Tinta", depois de alguns minutos.

O corpo humano como uma tela

A tatuagem, uma vez limitada a grupos sociais específicos e celebridades, tornou-se parte integrante da nossa cultura cotidiana. De acordo com um estudo de 2014 do Uniklinikum Bochum, mais de seis milhões de alemães são tatuados.

Dado o crescente número de pessoas tatuadas e o boom dos eventos de tatuagem na Alemanha, muitos estão tentados a perguntar: as tatuagens são arte ou apenas um item de consumo em massa? Donna Tinta acredita que se torna uma arte de quando uma pessoa cria algo único.

21 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest