banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

STF nega recurso e Carli Filho vai a júri popular


O Supremo Tribunal Federal recusou por unanimidade o recurso da defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho e confirmou que ele deve ser julgado por um júri popular. O relator do caso foi Gilmar Mendes. Com a decisão, o Tribunal do Júri de Curitiba deve marcar a data do julgamento. Carli Filho é acusado por homicídio com dolo eventual, depois que provocou a morte de dois jovens em maio de 2009 em um acidente no bairro Mossunguê.

Para a deputada federal Christiane Yared, mãe de Gilmar Yared, uma das vítimas, o juiz deve marcar este caso logo depois do carnaval, em 2018. Ela afirma que sabe que enfrentará mais dor com mais esta etapa, mas diz que não se pode baixar a guarda. “É uma luta sem fim, com muita dor para relembrar esta tragédia em nossas vidas, mas a luta não é só das nossas famílias, mas do país inteiro. Vimos estas cinco mortes neste final de semana na Linha Verde e estou lutando na Câmara para que crimes de trânsito sejam inafiançáveis. Não é possível que um motorista que provoca mortes alcoolizado vá curar sua ressaca e famílias corram atrás de caixões. Não é possível que ele compareça a uma delegacia e saia livre. Temos que provocar uma mudança de comportamento”, afirmou.

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest