Arte e sexualidade no Goethe Institute


INSTALAÇÃO POR MARAL BOLOURI - À MOSTRA REMOTA - NO INSTITUTO GOETHE - QUE FOCA NA SEXUALIDADE. FOTO | MARGARETTA WA GACHERU | NMG


Quando o sexo e a nudez estão em exibição pública, eles são susceptíveis de despertar sentimentos fortes, interesse focalizado ou fervorosa indignação. Os assuntos de sexo e nudez tornam-se ainda mais preocupantes ou tentadores quando são enquadrados no campo das belas artes. Artistas como Michael Soi, Patrick Mukabi e John Kamicha foram desafiados por ousar e abordar esses temas em sua arte. Se os artistas que participam da exposição no Goethe Institute receberam insultos ou aplausos por sua arte feminista, apenas o tempo dirá.

Mas a partir do espetáculo de apreciação que eles receberam na abertura da última quarta-feira à noite, o show, intitulado 'Remote', já parece que é uma divisão de uma exposição. É apenas o título do show, "Remoto", que parece curioso, uma vez que a arte de Maral Bolouri e Asteria Malinzi são tudo sobre intimidade, imediatismo e franqueza.

O vídeo imaginativo e caprichoso de Jackie Karuti pode funcionar, dado que 'The Planets Chapter 32' nos leva ao alcance ('remoto') do universo. A viagem é impulsionada pela curiosidade do artista e a pipa de papel cum rocket ship que fantasticamente a leva para o espaço exterior. Somente as imagens "trogloditas" de Joshua Obaga refletem o tipo de alienação, isolamento e frustração que anseia por sair desses sentimentos e se reconciliar com os vivos.

(Londres)

20 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest