banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Cultura promove o Mês da Consciência Negra em novembro


A Secretaria de Estado da Cultura promove pelo terceiro ano consecutivo o Mês da Consciência Negra em novembro. Apresentações musicais, exposições, palestras e oficinas compõem a programação, que tem o objetivo principal de resgatar, valorizar e divulgar a cultura afro-paranaense. A Orquestra Sinfônica do Paraná abre o evento com um show dedicado ao músico parnanguara Waltel Branco, neste domingo (05), às 10h30, no Guairão.

“A proposta é a de valorizar a população negra na formação do Paraná, afirmar sua importância na construção da nossa cultura e provocar a reflexão na busca pela igualdade racial. Este ano, já na terceira edição do evento, serão muitas homenagens a grandes personalidades afro-paranaenses. Sem dúvida um orgulho para nosso Estado”, comentou o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani.

Ícone vivo da música brasileira, Waltel Branco é o homenageado neste concerto, cujo repertório estará repleto de composições de sua autoria, como as canções Paranaguá, Cores do Leme, Forró do Lucas Pacote, Rua das Flores, Nossa Cidade, Caprichoso – Tributo a J. S. Bach, Fandango, Elegia a Claudio Santoro e Estrada da Graciosa. A regência é do maestro Alexandre Brasolim.

Outro músico relembrado nesta edição do Mês da Consciência Negra é o sambista Palminor Rodrigues Ferreira, o Lápis. No dia 20 de novembro, às 18h30, o Museu da Imagem e do Som do Paraná inaugura “Todas as pontas do Lápis”, mostra que resgata a memória e a obra deste grande compositor paranaense que fez sucesso nos anos 1960 e 1970, embalando a boemia curitibana da época.

30 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest